Vem…

Gosto de sentir-te…
Gosto de sentir o teu Desejo
nas minhas mãos…
na minha boca…
por todo o lado.
Sei que a tua Vontade se mistura com a minha.

Vem… deita-te aqui comigo.
Eis-me à tua mercê!

Vem…


2017
[A.Braga]

16 comentários:

  1. Explodem estrelas
    no ápice da orquestra
    e nossos corpos ressoam
    notas molhadas de espasmos.

    Nossas linguas compondo
    acordes insanos
    configurando os movimentos
    de nossos corpos
    até ao êxtase!

    :)

    ResponderEliminar
  2. Levemente erótico, como eu gosto...

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lynce,
      também eu gosto de uma certa dose de erotismo.
      obrigada e volta mais vezes.
      :)
      beijo

      Eliminar
  3. Olá; também gosto de sentir, principalmente quando o sentir é partilhado,
    Sem pudor
    sem limites
    sem restrições
    diante de mim,
    fêmea apaixonante,
    Que me fez gemer
    me entregar todo encharcado.

    ResponderEliminar
  4. smooth. gosto! eu sou um pouco mais cru: http://aventurasdeumhomemcasado.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigada,António.:)
      depois irei ver o teu blog.

      beijo

      Eliminar
  5. Um sentir que...desassossega...a alma o corpo
    É um querer...teu...dele...vosso... :)))
    Beijos...A. ;)

    ResponderEliminar
  6. Darkness,
    obrigada pelas palavras aqui deixadas. :)
    beijos

    ResponderEliminar
  7. Manuel Veiga,
    a descobrir, o quê?

    beijo

    ResponderEliminar
  8. Lindo este poema...

    Um beijo e obrigado!

    :))

    ResponderEliminar